terça-feira, 16 de outubro de 2007

Imagem

Puxa vida, como estou sem vontade de escrever hoje. Acho que a culpa é do horário de verão. Como já o excomunguei abaixo, vou me deter à postagem...

Muitas pessoas procuram preservar o seu próprio nome. Tem um ditado antigo que diz que a pessoa tem que zelar pelo menos pelo seu bom nome. Todavia não falo de preservar o nome, mas de ir além, de querer tornar o nome ilustre, conhecido. Tem gente inclusive que gasta dinheiro para poder ver seu nome e seu rosto nas colunas sociais dos principais jornais da cidade.

Há quem se diga humilde. Lembro do meu amigo Pablo, que dizia achar engraçado sua avó dizer às vezes ser a mais humilde dos humildes. Sei que ela não falava por mal, mas a frase é engraçada mesmo. Tem pessoas que sentem orgulho de serem humildes. Não acredito ser o caso dela.

Impressiona-me como Jesus, que tinha tudo para se promover, não se preocupava com isso. Para ele o conteúdo era mais importante do que a aparência, o que estava dentro do ser humano mais importante do que seu exterior. Ele não procurava os lugares mais “badalados” para ser visto por todos.

Se vemos pessoas preocupadas com a mídia, querendo aparecer, estamos diante de uma demonstração da insensatez da sociedade contemporânea. Se buscamos a fama, desprezamos as riquezas presentes nas coisas simples da vida.

Devemos cultivar o amor e a sensibilidade. Imagino que assim teremos uma convivência mais sociável, menos destrutiva.

Um abraço a todos.

2 comentários:

wylyanl@hotmail.com disse...

Olá Leonardo, são 18 horas e estou há dez horas mais uma vez, assim como na grande maioria dos últimos 28 anos, vendo a vida passar a frente de meus olhos. Fui diagnósticado como portador de TDAH a menos de duas semanas, ainda não iniciei um tratamento, mas já passei por uma psicologa (que por acaso também se chama Ana Paula) e por um neurologista que infelizmente não me passou Ritalina nem nenhum dos medicamentos de primeira linha, somente um anti-depressivo com uma dose homeopática, quase um placebo. Neste momento estou morto de ansiedade, angústia, medo, nossa tanta coisa. Fazendo diversas pesquisas para encontrar algo que pudesse me livrar da ansiedade com que estou neste momento e que me ajudasse a começar um trabalho a meses atrasado, encontrei seu blog. Quero lhe agradecer pelo blog, estou lendo bastante desde o início.

Parece que você mora em Belo Horizonte, eu moro em Contagem. Encontrei diversas semelhanças entre meu caso e o seu, o diagnóstico a pouco tempo, logo na vida adulta, a paixão por tenis (eu jogo a menos de um ano mas acompanho desde pequeno). Acho até que a psicologa pode ser a mesma a com quem consultei (Ana Paula Assis). Quero manter contato, trocar experiências, apoio. Meu email é wylyanl@hotmail.com . Fico no aguardo do seu contato.

Luciana Cantanhede disse...

Pior que as pessoas mais faladas na mídia realmente não demonstram um pouquinho de humildade, sensibilidade... são escandalos, envolvimentos com drogas, bebedeiras e qualquer coisa que não traga nenhum "bom" exemplo ou transmita uma boa qualidade de vida.
Quando falo nisso penso principalmente nas pessoas que seguem os ricos e famosos e optam pelo seu estilo de vida. Deviam ter em mente essa sua reflexão.