quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Incentivo.

A Revista Gôndola desse mês trouxe uma reportagem com o título: “Conhecimento e Sucesso”. Essa matéria veio de encontro a várias postagens que tenho feito aqui no Blog e mais ainda, aos incentivos que faço às pessoas que trabalham comigo aqui na Contabilidade do Supermercados BH.

A reportagem traz a história de pessoas que transformaram suas vidas e carreiras através do conhecimento. São pessoas que a partir da vontade de crescer dentro da empresa, se dedicaram aos estudos e hoje colhem os frutos desse empenho. A área de Supermercado é bastante ampla. Contabilidade, que é o meu caso, também. Não é nenhuma novidade falar que qualificação amplia a produtividade que por conseqüência aumenta os índices positivos da empresa.

Digo a todos que quem não quiser se qualificar vai acabar ficando para trás. Vai ficar de fora das oportunidades e pode ainda correr o risco de perder a posição que ocupa atualmente. É uma evolução natural e todos precisam ter essa visão.

A matéria veio como que um incentivo aos meus colaboradores. Muitos deles tomaram a decisão de prestar um vestibular ao final do ano. Fiquei feliz de vê-los mudando de postura. Espero que os frutos que serão colhidos no amanhã sejam de excelente qualidade. Basta esperar para ver.

Um abraço a todos.

Prêmio.

Ontem ao visitar o site da minha amiga Luciana, me deparei com esse prêmio:

"Elo da Corrente da Amizade", "Anel da Amizade"


Confesso a todos que fiquei surpreso com a indicação. Minha psicóloga que o diga, certo Dra. Ana Paula? A verdade é que não sou extrovertido o suficiente para fazer amizades com facilidade. Acontece que a Blogsfera foi o espaço ideal que precisava para estreitar laços de amizade. Hoje já conheço muitas pessoas, e algumas delas considero como amigos. Vale aqui a menção à Luciana Catanhede, à Cristina (Baby) e também ao Raphael Reiner. Esses são aqueles que mantenho maior contato. Atualmente também tenho mantido contato como a Luma. Espero que possa surgir também uma amizade desse relacionamento.

No caso do prêmio que recebi, vou retribuir na forma de uma postagem.

A Luciana mantém um Blog que contém poemas e textos que considero muito bons. Ela inclusive já recebeu um outro prêmio relacionando o Blog dela com aqueles que escrevem com amor. Realmente dá vontade de passar por lá sempre e dar uma olhadinha na postagem do dia. Sempre dá pra encontrar algo para animar o dia ou para nos fazer refletir. Vou fazer uma exceção à postagem que ela fez sobre “os tipos de gatos”. Essa eu pulo.

Sempre gostei de escrever. Desde novo tenho esse hábito. Às vezes o TDAH me impedia de levar adiante essa vontade. Mas agora com o tratamento, tudo tem sido mais fácil. Principalmente colocar para fora aquilo que trago na memória. Achei legal algumas pessoas estarem se interessando pelos livros do Augusto Cury. Não sei se como eu elas vão se apaixonar pelo estilo dele. Mas tenho certeza que todos vão sentir o impacto das verdades que ele escreve.

Quanto às amizades que tenho feito, espero que elas sejam duradouras e que dêem seus frutos. Cada semente tem que morrer para que possa frutificar, pois se não morrer, fica sozinha.

Um abraço a todos.





terça-feira, 30 de outubro de 2007

A quem você segue?

Antigamente, sentia orgulho de ser parente do meu irmão. Afinal de contas ele é muito bem sucedido. Além do sucesso profissional ainda tem a questão de sempre andar bem vestido, com carros das melhores marcas e por ai em diante.

Todavia me engano em achar que sigo o melhor exemplo. Houve alguém que veio ao mundo como homem, mas era um Rei. E como Rei, deveria ter sido cercado de luxo, louros e esplendor.

Mas ele não veio aqui para buscar esse tipo de glória. Ele não queria tomar o trono político dos homens. Quando quis se dirigir a Jerusalém, onde seria recebido como um Rei deve ser, Jesus optou por se encaminhar para a cidade montado em um simples jumento. Não havia nele trajes grandiosos, nem ouro, prata ou pedras preciosas. Pelo menos aos olhos humanos. Seus discípulos, talvez se sentissem envergonhados por entrar na cidade ao lado daquele que era o Rei dos Reis, mas não se “apresentava” como tal. Ele não tinha vestes reais.

A verdade é que Deus não busca um trono político nessa terra. Ele busca um trono no coração dos homens. Jesus não se interessava no tipo de poder que nos corrompe. Ele já era todo poderoso, porém não se preocupava em mostrar esse poder.

Jesus sempre buscou ser o provedor da nossa liberdade. É ele que nos liberta de nosso medo, angústia, orgulho, egoísmo, irritabilidade.

Acredito que meu exemplo estava um tanto quanto deturpado. Espero ter o meu foco mais bem calibrado.

Um abraço a todos.

Continuo inspirando minhas postagens no Livro: "Os Segredos do Pai Nosso" - A Solidão de Deus - de Augusto Cury.

Fim de semana.

Esse final de semana estive no PIC (Pampulha Iate Clube), acompanhando a Copa Petrobrás de tênis. No meu caso, que sou fã do esporte foi maravilhoso. Mais ainda pelo fato do meu amigo Pablo Aguirre ter conseguido ingressos para a área de convidados do evento. Na sexta-feira acompanhei o jogo do Marcos Daniel contra o argentino Mariano Puerta. Vale lembrar que antes de ser suspenso por doping, Puerta chegou a ser o número 9 do ranking mundial. Foi muito legal vê-lo jogando. Um tênis de primeira. Já no sábado acompanhei as semifinais. Infelizmente Puerta foi eliminado pelo espanhol Puyol. Mesmo assim me senti enormemente grato de ter visto os tenistas nesse evento.

Fica aqui o meu agradecimento de coração ao Pablo pela cortesia. Estava esquecendo de dizer que ele é gerente de Marketing da DLD (Head do Brasil). Eles foram responsáveis por levar o torneio para o PIC. Parabéns a todos pela organização e pela participação de tenistas de renome no evento.

Vou deixar algumas fotos do torneio para vocês verem:

Ingressos

Mariano Puerta

Puyol

Durante o jogo

Valeu muito a pena ter assistido o torneio.

Um abraço a todos.

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Esse final de semana foi um tanto quanto estranho. Digo isso, pois muitos dos filmes que passaram, quer na TV aberta, que na fechada, me fizeram pensar sempre em minha filha. Ou melhor, na minha relação como pai.

Alguns dos filmes que me recordo foram:

Doze é Demais (Cheaper by the Dozen) – Filme que passou na Rede Globo, com Esteve Martin e Bonnie Hunt. O filme conta a história da família Baker, que vivia em uma cidade pequena do interior onde o pai trabalhava como treinador de um time de futebol americano. Certo dia o pai recebe uma proposta para trabalhar em um grande time de futebol universitário. Esse era o seu sonho. Sem pensar muito ele se muda com a família para a cidade grande, a desgosto das doze crianças. A mãe, Kate, fica sabendo que o livro onde conta suas memórias será publicado, mas para tanto ela precisa ficar fora de casa por umas semanas. O pai, sozinho com os filhos, passa por muitas agruras. Depois de muitos problemas familiares causados pela mudança dos hábitos familiares, um dos filhos menores resolve fugir de casa por não se sentir mais amado. Todos os problemas fizeram os pais perceberem que não vale a pena ter realizações na vida mas perderem a família.
Aonde me identifiquei com o filme? Na parte do reencontro do pai com seu filho que estava em fuga. Deve ter sido duro para ele ouvir de seu pequeno: pensei que ninguém me amava. Isso mexeu comigo. Não consigo pensar em ouvir isso de minha filha um dia. E parei para pensar se eu largaria tudo por ela...



Batman Begins. Com Cristian Bale, Michael Caine, Liam Neeson, Katie Holmes, Gary Oldman, Rutger Hauer, Morgan Freeman. Esse passou ontem à noite no SBT. O filme conta como começou a saga do Cavaleiro das Trevas. Não vou entrar na história do filme, pois ela não interessa nesse momento. O que me marcou foram as cenas específicas em que a relação do filho era comparada com a do pai. Sempre se falando em orgulho. Quero sentir orgulho de minha filha um dia, mas, mais do que isso, quero que ela sinta orgulho do pai dela. Quero que ela mantenha viva a minha memória.









O Último Samurai (The Last Samurai). Com Tom Cruise e Ken Watanabe. A história do filme pra mim é muito emocionante. Mas também não vou me ater a ela. O que me marcou, na sétima vez que o vi, foi o fato dos filhos do Samurai, morto por Tom Cruise no filme, terem adotado o Capitão Nathan Algren como “padrasto”. Fiquei pensando, mais uma vez, em minha filhinha. Duas coisas. Não me imagino longe dela. Como ela seria criada longe do pai? Todavia vi que as pessoas acabam se virando quando as circunstâncias não permitem a elas outra opção. A vida continuou e a família se adaptou à nova figura paterna. Vocês devem se perguntar o motivo de eu me apegar apenas a essa parte do filme. Na verdade não é bem assim. Eu o vi várias vezes porque gostei da moral do filme. Mas esse final de semana estava mais afeito a pensar em minha filha.
Não sei o que está se passando em minha cabeça. Tenho pensando muito na Isabella. Os questionamentos acerca da minha postura como pai estão me incomodando. Ficam martelando em minha cabeça...
Ps.: As imagens retirei do site: http://www.cinepop.com.br/

Até que enfim foram sensatos.

Uma ação movida pelo IBDEC conseguiu liminar suspendendo a cobrança de tarifas de quitação de contrato. Essa tarifa funciona como uma espécie de multa para quem quer quitar antecipadamente um contrato de financiamento. Essa liminar é específica para o Banco HSBC, mas o IBDEC também tem processos contra o Itaú, Unibanco, Santander dentre outros. É uma vitória contra esse absurdo. Deve ser só no Brasil mesmo que alguém é constrangido a manter um financiamento, pois se quiser quitá-lo terá que pagar “multa”. Parabéns ao Exmo. Sr. Doutor juiz Robson Barbosa de Azevedo que em seu despacho assim entendeu: “a tarifa de liquidação antecipada (…) deixa o consumidor em desvantagem exagerada, incompatível com a vontade posta do cliente/ consumidor que pretende quitação ou resolução de seu débito”.

Metas

Quais são as minhas metas para essa semana? Bem vou relacionar algumas:

  1. Voltar a tomar meus remédios. Puxa vida, como sinto falta da Ritalina. Tive uma semana praticamente perdida por causa da total falta de concentração nas minhas atividades profissionais.
  2. Terminar impreterivelmente de ler os dois livros que estão na minha cabeceira. Não dá pra ficar tanto tempo parado sem abrir uma página dos mesmos.
  3. Estudar. Afinal de contas não há profissional que seja bem sucedido sem se atualizar, sem se manter atento às mudanças do mercado.
  4. Tomar uma decisão quanto à minha terapia. Parece que vou abdicar dela mesmo. Tenho que alocar melhor os recursos financeiros. Não quero ser comparado a um "fanfarrão" como diriam alguns - plagiando o filme "Tropa de Elite".
  5. Começar a desenvolver o projeto do meu livro. Sim, está na hora de pensar em tirá-lo do papel. Minhas memórias já estão em boa parte "contabilizadas".
  6. Dedicar um tempo para minha pequena. Sei que ela tem sentido minha falta. Isso tem sido um dilema em minha vida.
  7. Terminar no serviço algumas coisas que são para o final do mês. Tudo bem, você pode estar pensando que já estamos no final do mês. Mas eu tenho que dar conta.

No mais acho que é isso.

Um abraço a todos.

domingo, 28 de outubro de 2007

Garibaldo.

Editei essa postagem apenas para explicar que não sou comentarista de programas de televisão. Eu apenas dou valor para aquelas pessoas ou entidades que têm responsabilidade social. Simplesmente isso.
Garibaldo está de volta. A TV Cultura voltará a passar o famoso “Vila Sésamo”. A atração tem foco o público infantil. Muitos de nós ou de nossos pais aprenderam muito com esse programa. Ele é voltado para a alfabetização das crianças. Ainda bem que ainda temos na televisão programas e Redes de TV que se importam com o público e com o que eles levam para dentro de suas casas.

Número 1.

www.tenisbrasil.com.br

"Basiléia (Suíça) - Como era amplamente aguardado, Roger Federer derrotou facilmente o finlandês Jarkko Nieminen na final do ATP da Basiléia e faturou seu sétimo troféu da temporada 2007. O número 1 do mundo precisou de apenas 1h para aplicar 6/3 e 6/4 sobre o 29º do ranking. Federer, portanto, é bicampeão na terra onde nasceu."
Não precisa falar muito do cara. Cada dia melhor. Até mesmo na sua "pior" temporada como número 1 do mundo ele não deu chances a seus adversários. Esse ano está mais fácil do Nadal perder o posto de segundo melhor jogador do mundo do que alguém ameaçar Roger Federer...

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Letra - Good Luck

That’s it
There's no way
It's over, Good luck

I have nothing left to say
It’s only words
And what l feel
Won’t change

Everything you want to give me
It's too much
It’s heavy
There is no peace

All you want from me
Isn’t realth
at Expectations

Now even if you hold yourself
I want you to get cured
From this person
Who advises you

There is a disconnection
See through this point of view
There are so many special people in the world
So many special people in the world in the world
All you want
All you want

Now we're falling, falling, falling , falling into the night, into the night
Falling, falling, falling, falling into the night
Um bom encontro é de dois
Now we're falling, falling, falling , falling into the night, into the night
Falling, falling, falling, falling into the night

Vanessa da Mata - Participação Ben Harper

Polêmica.

Incrível. Não obstante as resistências encontradas, o governo federal vai editar na segunda semana de novembro portaria autorizando a inclusão no Serasa do nome de pessoas com débitos tributários inscritos na dívida ativa da União. Não se importando com a polemica gerada o procurador-geral da Fazenda Nacional, Luís Inácio Adams, informou que o governo não retrocedeu e está convicto do acerto e da legalidade da medida. A FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) já manifestou a intenção de apresentar uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal (STF) depois que a portaria for editada. Além disso, o procurador reforçou a avaliação de que não é necessário aprovar um projeto de lei para que a medida seja adotada.

Vamos ver no que vai dar essa decisão do governo. Não sou contra a administração federal, todavia acho que essa é mais uma atitude do governo visando aumentar a arrecadação de impostos. Se pelo menos os recursos fosse bem empregados não encontraríamos tanta resistência.

Sexta-feira.

Sexta-feira. Ainda bem que é sexta-feira. Essa semana foi uma das piores que passei. O principal motivo foi a virose que acometeu minha filha. Graças a Deus ela está melhor. Acredito que ainda ressentindo um pouco por causa da desidratação, mas melhorando. Pena que esse não foi meu único problema.

Final de semana passado, passei por alguns questionamentos. Acabei eu mesmo me questionando sobre várias coisas do meu dia a dia. O principal questionamento foi se eu realmente necessitava dos medicamentos que faço uso, se era preciso eu me isolar de tudo e de todos à procura de mim mesmo e se ao fim de tudo, era imperativo o TDAH sobre mim.

Tenho que rir. Sabe por que? Simplesmente pelo fato de não ter chegado a conclusão alguma e além disso ter me prejudicado enormemente. Primeiro abri mão de fazer uso dos medicamentos. Depois abdiquei das atividades físicas que estava fazendo. Mais adiante abandonei a idéia que eu estava melhorando... Tudo desabou.

Não consegui trabalhar direito. Meu sono nunca andou tão desregulado (ontem acordei 7 horas, coisa que não faço nem nos finais de semana). Leitura? Não vi nem a capa dos livros que estava lendo. Televisão? Aprisionei-me nesse objeto de desafeto. Ansiedade, nem me fale nela. Falta de objetivos? O que são objetivos? Até o Blog ficou meio que jogado às traças...

Não sei que atitude tomarei daqui para frente. Até abandonar a psicóloga já está nos meus planos. Talvez a troque por uma dose de vodka (brincadeira). Mas não quero mais ver as pessoas me olhando como seu eu gastasse todo o tempo e dinheiro em função da minha saúde e bem estar. Essa fase passou. Provavelmente foi a única decisão concreta que tomei durante essa semana. Não serei mais objeto de questionamentos dos meus pares. Pelo menos no tocante aos dispêndios que todos têm comigo. Não quero sequer um olhar de piedade sobre mim. Sou um “TDAH” e dificilmente algo vai mudar isso. Mas não sou um mendigo a pedir esmola na porta de uma igreja qualquer.

Decisões, decisões, decisões, decisões. Como é difícil tomá-las. Mas postergá-las também traz suas conseqüências.


Um abraço a todos.


Ps.: A única coisa que não muda para mim é o AMOR que sinto pela minha pequena Isabella.

Indicação de hoje

Bem, não vou nem falar sobre a minha falta de indicações aqui no Blog. Estou um tanto quanto perdido em meus pensamentos... Hoje vou fazer uma indicação. Vai para o Porque Posso

Um Blog irreverente que me chamou a atenção a algum tempo pelas suas postagens. Depois confiram.


Um abraço.

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Amor

C.S. Lewis, um dos principais escritores cristão, escreveu uma vez: "Amar não significa se emocionar. É algo que sentimos em relação a nós mesmos e que devemos ter em relação às outras pessoas. Significa que desejamos nosso próprio bem”.

Sem querer interpretar o que C.S. Lewis disse, vou apenas dizer que para mim, quando ele diz que “devemos sentir em relação às outras pessoas”, ele se refere a pelo menos incentiva-las a serem ou fazerem o melhor que puderem.

Apenas isso. Devemos no mínimo nos importar com os outros...


Um abraço a todos.

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Caminhando.

Os frutos da terra são mais deliciosos para aqueles que sujaram suas mãos arando a terra e cultivando-os. As flores são mais belas para aqueles gastaram seu tempo irrigando-as. Os prazeres da vida são para aqueles que, através das suas angústias e ansiedades irrigaram-na.

Numa das leituras que fiz de Augusto Cury, me deparei com alguns conceitos (para mim verdades) que tomei para mim. Nessa vida às vezes somos enviados a terras estranhas sem “alimento” ou “suporte financeiro”. Somos testados através do “vale da sombra da morte” de modo que ao sairmos dele nos tornamos mais seguros a cerca de nós mesmos.

A cada dia que passa, peço a Deus apenas o “pão nosso de cada dia” para que minha travessia diária seja suprida. Peço forças para superar as angústias, coragem para suportar a incompreensão, e quem sabe até paciência para enfrentar as perdas.

Sei que Deus não me prometeu que a vida estaria isenta de desertos. Sei que Ele me deixou oásis para saciar minha sede. Quero apenas ter a sabedoria para encontrá-los, ter esperança no abismo que as derrotas nos trazem.

Tenho que ser grato por Deus não atender prontamente todas as minhas necessidades, pois provavelmente me tornaria um ser preguiçoso e explorador. O que Ele nos propõe é:

"Pedi e se vos dará, buscai e achareis, batei à porta e se vos abrirá, porque todo aquele que pede recebe, quem procura acha, e se abrirá àquele que bater à porta”.
Mateus Capitulo 7:7-8.

Tocando em frente II






Quando criei esse Blog, minha primeira postagem foi falando do diagnóstico da minha doença (TDAH). No post falei sobre o diagnóstico, da surpresa da descoberta, das angústias por saber que eu tinha um transtorno e talvez uma coisa que quem leu a postagem e convive comigo tenha esquecido. Para tanto resolvi reproduzir um pedaço dela aqui:

“Para mim talvez esse deva ser o lema da minha vida daqui para frente. Aonde deverei aprender a andar devagar, carregar comigo um sorriso no rosto, andar feliz. Entender que da vida pouco sei – até mesmo porque descobri apenas aos 33 anos, que sou “diferente”. Preciso amar, preciso de paz, e deixar que “chova” em mim para quem sabe conseguir florir. Estarei daqui para frente buscando assimilar que “cumprir a vida seja simplesmente Compreender a marcha e ir”, ir levando a boiada e tocando os dias pela longa estrada. Certo estarei de que todo mundo ama um dia, que todo mundo chora, e que os dias chegam e também se vão. Buscarei entender que “cada um de nós compõe a sua própria história e que cada ser em si carrega o dom de ser capaz, de ser feliz”. Espero simplesmente contar com a compreensão de todos aqueles que estão ao meu redor e que me amam. E que por me amar, buscarão entender cada uma de minhas decisões, mesmo que pareçam “loucas”, incompreensíveis ou não.”

A letra da música segue abaixo:

Tocando em Frente
Composição: Almir Sater e Renato Teixeira
Ando devagar
porque já tive pressa
E levo esse sorriso
porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte,
Mais feliz, quem sabe,
Eu só levo a certeza
De que muito pouco sei,
Ou nada sei
Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor
Prá poder pulsar
É preciso paz prá poder sorrir
É preciso chuva para florir
Penso que cumprir a vida seja
simplesmente
Compreender a marcha e ir
tocando em frente
Como um velho boiadeiro
levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela
longa estrada, eu sou
Estrada eu vou
Todo mundo ama um dia,
todo mundo chora
Um dia a gente chega
e no outro vai embora
Cada um de nós compõe
A sua própria história
E cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
De ser feliz...

Pensamento.

"Concedei-me, Senhor meu Deus,
Uma Inteligência que Vos conheça,
Um zelo que Vos procure,
Uma ciência que Vos encontre..."
(Teixeira, 2002)

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Semana ruim!!!



Essa semana está prometendo. A semana passada terminou mal e essa está começando mal. Ontem minha filha passou a tarde inteira no consultório da Pediatra. Como eu temia a virose que a mãe, a avó e a bisavó pegaram, passou para minha pequena. Muito triste vê-la com o rostinho triste, vez que ela é extremamente sorridente. A noite foi de expectativa em relação à hidratação da minha pequena. Graças a Deus parece que ela está melhorando. Vamos ver o decorrer o dia.

Abraços.

Profissão.

Minha vontade como contabilista é trabalhar na área de Controladoria. O controller, como é chamado, tem as seguintes funções dentro de uma empresa: Contabilidade, Fiscal, Financeiro, Custos, Planejamento Tributário, Previsão Orçamentária Anual, Planejamento Estratégico e Relatórios para tomada de decisões.
Atualmente trabalho especificamente com a área fiscal do Supermercado além de fazer a parte de legalização do mesmo (abertura de filiais, alterações contratuais, etc). Trabalho diretamente com o fisco estadual atendendo-o em suas necessidades. Todavia é meu anseio poder atuar mais diretamente na área contábil, na área de custos da empresa, e na confecção de relatórios para os sócios do Supermercado. Para tanto tenho aqui na empresa um grande profissional trabalhando na área contábil. Tenho me espelhado nele para poder aprender os detalhes da parte contábil da empresa. É gratificante trabalhar ao lado de um profissional experiente, todavia humilde para poder transmitir conhecimento aos parceiros. Fica aqui o meu agradecimento ao meu amigo Gil César. Espero que os próximos anos sejam prósperos para nós.


Um abraço.

Tênis. Nem todo dia é dia de glória.

Nalbandian apronta outra e conquista Madri – www.tenisbrasil.com.br

“David Nalbandian novamente entrou no caminho de Roger Federer. O argentino venceu em Madri neste domingo por 1/6, 6/3 e 6/3 e conquistou seu primeiro Masters Series - o único triunfo em 2007. O ex-número 3 do mundo chegou ao sexto troféu na carreira. Já Federer perdeu a chance de se aproximar do norte-americano Andre Agassi em busca de outro recorde. Com 14 conquistas de Masters Series na bagagem, o suíço almeja o recorde do tenista de Las Vegas, dono de 17 troféus. Líder isolado do ranking, o tenista da Basiléia deixou de alcançar a expressiva marca de 52 títulos com profissional.”

Como disse, nem todo dia é dia de glória. Parabéns ao argentino que fez a proeza de ganhar dos três primeiro tenistas do Ranking da ATP em um mesmo torneio. Com essa façanha ele entrou para a história... Quanto ao Federer é aguardar os próximos torneios. Esse realmente não está sendo seu melhor ano.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Contabilizando o final de semana.

Hoje, quem sabe mais tarde, eu faça a postagem tradicional do dia. Nesse momento quero fazer apenas um apanhado do meu final de semana. Quem sabe seja apenas um desabafo...

Sexta-feira: A sexta-feira foi o dia escolhido para minha mãe passar com a Isabella. Afinal de contas ela fica com saudade da neta e acho interessante ter esse convívio pelo menos uma vez durante a semana. Não vamos contar com o final de semana, pois essa é apenas uma visita. O meu encargo ficou sendo levá-la para casa no final do dia. Até aí nenhum problema, se não fossem alguns detalhes. Primeiro, minha mãe, no final do dia foi levar minha sobrinha no Balé. Assim sendo deixou minha filha sozinha com meu pai em casa. Quando cheguei, não sei porque cargas d’águas, Isabella começou a chorar bastante. Eu, como marinheiro de primeira viagem, não sabia o que fazer. Ligar para a Lucila foi uma opção, mas o celular estava sem bateria. Mesmo com o trânsito caótico que estava na cidade na hora do Rush (por causa da chuva), resolvi levar minha filha para casa. Foi um desespero. Sem muito que fazer com o trânsito, tive que me virar para conter o choro da minha pequena, dando mamadeira com uma mão e dirigindo com a outra. Fora a preocupação de me acidentar... O mau humor prevaleceu naquela noite. Estava bravo com minha mãe (por ter deixado a Isabella “sozinha”) e para não brigar, resolvi ir ao cinema. O filme? Tropas de Elite. Quer saber? Coloca a sexta “na conta do Papa”.

Sábado: O dia começou normal sem nada para fazer. Apenas um cuidado com meus cachorros, um pequeno passeio e um almoço no Rokkon (restaurante japonês do Pátio Savassi). Transcorrido o dia, continuava eu, sem querer encontrar com minha mãe para evitar discutir a sexta-feira. Naquele instante já estava me acalmando. No dia anterior cheguei a cogitar de não deixar mais a Isabella ficar na casa da minha mãe. Sendo assim, fui fazer compras no supermercado, e aproveitar para espairecer um pouco. O “controle externo” estava me estressando. A vida anda meio conturbada... Ademais consegui passar mais um dia sem encontrar minha mãe. Aos “45 minutos” do segundo tempo, Lucila me liga falando que a Isabella tinha caído da cama. Acho que nunca fiquei tão desesperado na minha vida. Minha pequena está bem levada para apenas sete meses de vida. Nem sei mais o caminho que fiz até chegar em casa. Chorei várias vezes durante a noite. Graças a Deus parece não ter sido nada demais. A pediatra falou que podíamos deixar a Isabella dormir, contanto que de três em três horas a acordássemos para ver se estava tudo bem. Ou seja, não dormi.

Domingo (esse dia vai ficar na memória): Como de costume me preparei para passar o dia fazendo alguma coisa “sozinho”. Os domingos normalmente dedico a mim mesmo. Só que esse começou mal. Logo cedo Lucila falou que não tinha passado bem a noite. Não sei bem se é uma virose (parece que sim), mas tanto a mãe dela, quanto a avó também tiveram os mesmos problemas: vômito e diarréia. Bem, acabei levando a Isabella para ficar na casa da minha mãe. Imagina se eu tivesse brigado com ela? Teria que “calçar” a cara e pedir desculpas. Não foi o caso. Perdi boa parte da manhã fazendo esse traslado. As coisas não iam bem. Mesmo assim, parti para meu programa de domingo e fiquei acompanhando o desenrolar dos eventos pelo celular. Eu estava muito preocupado da Isabella acabar pegando essa virose. No meio da tarde, voltei para casa para ver como a Isabella estava. A pequenina estava estressada. Acho que estranhando o ambiente. Sei lá. Lucila estava no hospital... (felizmente nada demais). Ao final do dia, chegamos à conclusão de que não seria conveniente que a Isabella dormisse em casa. Sendo assim, pedi para minha mãe ficar mais um dia que minha “filhota”. Ainda estou imaginando se tivesse discutido com minha mãe. Essa seria a primeira noite que eu dormiria sozinho com a Isabella. Uma coisa maravilhosa, mas sabia que eu não dormiria bem. Mais uma noite sem dormir. A preocupação não me deixou pregar o olho. Meu organismo reagiu a duas noites mal dormidas. A enxaqueca me atacou por volta das duas da manhã. Ainda estou com dor de cabeça apesar de já ter me medicado. São sete da manhã e vou acabar essa postagem (desabafo). Putz, que final de semana. Outro desse e desisto... Risos.

Um abraço a todos. Espera aí, não vou abraçar ninguém, a cabeça está dolorida demais para abraços.

Fiquem com Deus.

Ps.: Não me preocupei com o português dessa postagem. Perdoem-me os erros de gramática, de pontuação ou qualquer outro que vocês encontrem. A cabeça não quer me deixar fazer mais nada.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

O que você está esperando?

O que você está esperando para fazer sua parte e mudar o mundo? Mudar para melhor é claro!

Independente de quem você seja, quer líder, quer subordinado, fazer diferença na vida de alguém está em suas mãos. Não devemos considerar esse um preço demasiadamente alto a ser pago.

Pense um pouco e procure descobrir uma maneira de servir e se sacrificar pelos outros. Existem tantas pessoas necessitadas ao nosso redor, que essa não será uma tarefa tão difícil assim. Esqueça o seu orgulho. A satisfação de se dedicar ao próximo vale a pena.

Tudo bem. E onde fica o seu desejo de ser admirado? Como fazer para não evitar os conflitos que essa disposição de servir traz? Eu detesto conflitos! Minha psicóloga sabe bem disso. Meus familiares mais ainda. Aonde existe um conflito, você me verá bem distante dali. Mas talvez seja hora de mudarmos.

Talvez seja hora de exercer o perdão, de darmos uma segunda chance àqueles que estão ao nosso redor. Ah, mas se eu não sentir vontade? Faça assim mesmo. Mas se eu for usado por alguém? Bem, se sua função é servir, ser usado às vezes vai fazer parte do serviço.

Se esqueça do seu eu. Não é o momento adequado para ele vir em primeiro lugar. Não diga ao seu próximo: Quero que você se “exploda”!... Ou melhor, como digo em muitas ocasiões: Quero que morra! Está na hora de pensarmos um pouco menos em nós mesmos.

Um abraço a todos.

Qual a sua função mesmo?

Muitas pessoas perguntam pra que serve um Contabilista. Alguns se limitam a achar que ele serve para apurar os impostos de uma empresa. Todavia, uma empresa, sem contabilidade, é uma empresa com poucas possibilidades de sobrevivência.

As funções de um contabilista abrangem várias áreas de uma empresa. Ele é o responsável por oferecer ao empresário ferramentas imprescindíveis para a preservação do seu patrimônio e também para a gestão dos seus negócios. O contabilista orienta e auxilia o empresário em suas tomadas de decisão. Qual é o desempenho da empresa? Quais foram seus resultados? Como se pode melhorar o desempenho? Essas são questões que devem ser respondidas pelo profissional da área contábil.
Portanto nós, contabilistas, devemos estar preparados para auxiliar o empresário na fixação de seu negócio como também nos desembaraços diários. O empresário, por sua vez, necessita acompanhar esses procedimentos, pois a tomada de decisão é seu dever.

Um abraço a todos.

E tudo mudou...

O rouge virou blush
O pó-de-arroz virou pó-compacto
O brilho virou gloss
O rímel virou máscara incolor
A Lycra virou stretch
Anabela virou plataforma
O corpete virou porta-seios
Que virou sutiã
Que virou lib
Que virou silicone
A peruca virou aplique, interlace, megahair, alongamento
A escova virou chapinha
"Problemas de moça" viraram TPM
Confete virou MM
A crise de nervos virou estresse
A chita virou viscose.
A purpurina virou gliter
A brilhantina virou mousse
Os halteres viraram bomba
A ergométrica virou spinning
A tanga virou fio dental
E o fio dental virou antiséptico bucal
E ninguém mais vê...
Ping-Pong virou Babaloo
O à-la-carte virou self-service
A tristeza, depressão
O espaguete virou Miojo pronto
A paquera virou pegação
A gafieira virou dança de salão
O que era praça virou shopping
O long play virou CD
A fita de vídeo é DVD
O CD já é MP3... ou MP4
Só um filho onde éramos seis
O álbum de fotos agora é mostrado por email
O namoro agora é virtual
A cantada virou torpedo
E do "não" não se tem medo
O break virou street
O samba, pagode
O carnaval de rua virou Sapucaí
O folclore brasileiro, halloween
O Fortificante não é mais Biotônico
Folhetins são novelas de TV
Lobato virou Paulo Coelho
Caetano virou um chato
Chico sumiu da FM e TV
Baby se converteu
RPM desapareceu
Elis ressuscitou em Maria Rita?
Raul e Renato,
Cássia e Cazuza,
Lennon e Elvis,
Todos anjos
Agora só tocam lira...
A AIDS virou gripe
A bala antes encontrada agora é perdida
A violência... Essa coisa maldita!
A maconha é calmante
O professor é agora o facilitador
As lições já não importam mais
A guerra superou a paz
E a sociedade ficou incapaz....
....De tudo.
Inclusive de notar essas diferenças.(Luis F. Veríssimo)

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Audiência pública sobre TDAH

O site da ABDA está divulgando uma audiência pública que será realizada no próximo dia 25 de outubro na câmara dos deputados. Parabéns a todos pelo trabalho e espero sucesso na divulgação do TDAH e suas consequências.
"No último dia 18/09/2007, foi aprovado o requerimento nº 112/2007 proposto pelo deputado federal Alceni Guerra – DEM/PR, titular da Comissão de Seguridade Social e Família – CSSF, para a realização de audiência pública a fim de discutir o TDAH e suas conseqüências na vida escolar e social do aluno,com vistas a criação de um projeto de lei sobre o tema.
A realização da audiência está marcada para o próximo dia 25 de outubro, às 9h30 horas, no Plenário 07 - Anexo II da Câmara dos Deputados."

Cartão de Visitas

Ontem recebi um e-mail que me tocou profundamente. Segue sua reprodução abaixo:
Um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário que lia o seu livro de ciências. O senhor, por sua vez, lia um livro de capa preta.
Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia e estava aberta no livro de Marcos.
Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou: - O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?
- Sim, mas não é um livro de crendices. É a Palavra de Deus. Estou errado?
- Mas é claro que está! Creio que o senhor deveria estudar a História Universal. Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, mostrou a miopia da religião. Somente pessoas sem cultura ainda crêem que Deus tenha criado o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os nossos cientistas pensam e dizem sobre tudo isso.
- É mesmo? E o que pensam e dizem os nossos cientistas sobre a Bíblia?
- Bem, respondeu o universitário, como vou descer na próxima estação, falta-me tempo agora, mas deixe o seu cartão que eu lhe enviarei o material pelo correio com a máxima urgência.
O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó e deu o seu cartão ao universitário.
Quando o jovem leu o que estava escrito, saiu cabisbaixo sentindo-se pior que uma ameba. No cartão estava escrito: Professor Doutor Louis Pasteur,Diretor Geral do Instituto de Pesquisas Científicas da Universidade Nacional da França

"Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima". Louis Pasteur.(Cartão de visitas - Fato verdadeiro, integrante da biografia, ocorrido em 1892).
O texto está atribuído à biografia de Louis Pasteur. Imagino que seja verdade. Mesmo que não for, a história me marcou.
Um abraço a todos.

Igualdade

Somos todos iguais? Certamente que não. Que pergunta mais tola. Mas ela tem um propósito.

Todos os seres humanos possuem capacidades e dons diferentes. Algumas pessoas obviamente têm mais habilidades que as outras. Todavia acredito que a igualdade não nasce porque todos somos iguais, mas porque usamos de nossas diferenças para suprir as necessidades uns dos outros.

Como promover a tão sonhada solidariedade entre os povos? Acredito ser a partir do momento que controlamos nossas emoções. Sem o controle da emoção, nos perdemos em nossa razão.

Aqueles que são mais capazes nessa vida deveriam, por gratidão, ajudar aqueles mais necessitados. Os que são fortes deveriam ter compaixão para com os fracos. Jesus mesmo nos ensinou isso. Os “maiores” deveriam servir os “menores”. Aquele que queria ser grande deveria servir ao próximo.

Doar-se nessa vida é um privilégio. Infelizmente poucos vivem dessa maneira. Devíamos nos comportar como se fossemos uma grande família (não a da Rede Globo). Nossas personalidades são diferentes, mas o amor que sentimos uns pelos outros deveria ser igual.

Devemos ser em nossa essência mansos, tranqüilos. Eu mesmo gostaria de ser uns 90% menos estressado do que sou. Queria ter a emoção controlada, tranqüila.

Como diria Heródoto Barbeiro: “Responsabilidade Social, você está fazendo sua parte?”

Um abraço a todos.

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Pra ficar na memória


Vale a pena conferir a reportagem.
Um abraço.


Perseverança

Hoje pela manhã me deparei com um comentário em meu Blog que me encheu os olhos. Desde que comecei esse que chamo de projeto pessoal meu desejo era poder compartilhar episódios de minha vida e experiências vividas de modo que pudesse auxiliar os portadores de TDAH a terem uma identificação, um par para eles.

Com o passar dos meses acabei me entretendo com o Blog e mudei um pouco o foco dele. Hoje continuo postando pensamentos, detalhes da minha profissão de Contabilista, além de alguns detalhes relacionados ao TDAH.

Mesmo assim tive a grata surpresa de ver que alguém viu no Blog um “auxílio”. Enxergou em mim uma pessoa com quem pudesse compartilhar as aventuras e desventuras de um portador do transtorno.

Meu caro amigo Wylyan (imagino que seja esse seu nome), claro que podemos compartilhar experiências. Claro que você pode ter em mim um futuro amigo. Mais do que isso; espero eu poder ter em você um amigo.

Um portador de TDAH necessita sempre de apoio das pessoas que estão ao seu redor. É fator presente na nossa vida a carência de apoio, de amor, amizade.

Espero poder contribuir, para sua melhora e também com seu tratamento. Você já deve ter percebido que faço indicação aqui no Blog de alguns sites específicos para portadores de TDAH. Lá você vai encontrar muita informação boa.

No mais manteremos contato, e PERSEVERANÇA MEU AMIGO.

Um abraço.

Liderança

Tem algumas coisas na vida que são certas. Uma delas segundo muitos é a morte. Eu prefiro me ater às opções. Isso mesmo: Todos nós temos opções nessa vida.

As opções que temos no dia a dia influenciam diretamente nossa condição de vida, nosso caráter e também nossa aptidão de sermos bons líderes. Quando estava lendo o livro “Como se tornar um Líder Servidor” me deparei com as seguintes opções: ou lideramos através do poder ou através da autoridade.

A diferença entre poder e autoridade é gritante. Pelo poder obrigamos os demais a fazerem determinadas atividades por que possuímos uma certa posição, uma força para os compelir a atender nossa vontade. Quando exercemos a autoridade, estamos trabalhando com a capacidade de levarmos as pessoas a nos atender espontaneamente. Os indivíduos nos atendem por respeito a nós, pelo nosso carisma.

Quem possui o poder pode perdê-lo a qualquer tempo. A autoridade permanece com você. Ela independe de seu cargo, ela é pertinente a seu caráter.

Eu, particularmente, procuro não exercer a força com meus colaboradores. No meu setor existem cerca de 30 pessoas subordinadas a mim e tenho a impressão de que a maioria delas me respeita pelo que sou, e não apenas pela minha posição na empresa.

É com gratidão que escuto, muitas vezes, diversas pessoas me dizerem que eu sou o melhor “chefe” com que elas trabalharam. Não por que vivo fazendo concessões a eles, mas por que somos acima de tudo companheiros de trabalho. Eles me vêm como alguém semelhante a eles. Já disse em postagem anterior que vivo incentivando-os a procurarem melhorar a própria vida. Alegra-me saber que muitos deles prestarão vestibular agora no final do ano. Quer dizer que eles me ouviram.

Ademais, prefiro me espelhar em Jesus, que foi o maior líder de toda a história da humanidade. Ele é respeitado na maior parte do mundo. E Jesus deixou um bom exemplo para aqueles que querem ser líderes. Em uma de suas mensagens, Ele nos disse que aquele que quer ser um líder deve primeiramente servir ao próximo.


Um abraço a todos.

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Imagem

Puxa vida, como estou sem vontade de escrever hoje. Acho que a culpa é do horário de verão. Como já o excomunguei abaixo, vou me deter à postagem...

Muitas pessoas procuram preservar o seu próprio nome. Tem um ditado antigo que diz que a pessoa tem que zelar pelo menos pelo seu bom nome. Todavia não falo de preservar o nome, mas de ir além, de querer tornar o nome ilustre, conhecido. Tem gente inclusive que gasta dinheiro para poder ver seu nome e seu rosto nas colunas sociais dos principais jornais da cidade.

Há quem se diga humilde. Lembro do meu amigo Pablo, que dizia achar engraçado sua avó dizer às vezes ser a mais humilde dos humildes. Sei que ela não falava por mal, mas a frase é engraçada mesmo. Tem pessoas que sentem orgulho de serem humildes. Não acredito ser o caso dela.

Impressiona-me como Jesus, que tinha tudo para se promover, não se preocupava com isso. Para ele o conteúdo era mais importante do que a aparência, o que estava dentro do ser humano mais importante do que seu exterior. Ele não procurava os lugares mais “badalados” para ser visto por todos.

Se vemos pessoas preocupadas com a mídia, querendo aparecer, estamos diante de uma demonstração da insensatez da sociedade contemporânea. Se buscamos a fama, desprezamos as riquezas presentes nas coisas simples da vida.

Devemos cultivar o amor e a sensibilidade. Imagino que assim teremos uma convivência mais sociável, menos destrutiva.

Um abraço a todos.

Parque Ecológico

Logo na entrada do Parque Ecológico Vale Verde há uma placa que me chamou a atenção por seus dizeres:


  • Não tirar nada além de fotos;
  • Não deixar nada além de pegadas;
  • Não matar nada além do tempo.

Adorei o lugar...

Conta Salário

A conta-salário é um tipo de conta destinada ao pagamento de salários, proventos, vencimentos, aposentadorias, pensões e similares. A conta-salário não admite outro tipo de depósito além dos créditos da entidade pagadora e não possui movimentação com cheques. O instrumento contratual é firmado entre a instituição financeira e a entidade pagadora. A conta-salário não está sujeita aos regulamentos aplicáveis às demais contas de depósitos.

Ressalta-se que a abertura da conta-salário é direito do empregador e não do empregado que não assina nenhum contrato de abertura dessa conta.

É vedado as Instituições Financeiras contratadas na prestação de serviços de pagamento de salários, cobrar dos beneficiários, tarifas destinadas a compensação pela realização dos serviços, devendo ser observadas, além das condições previstas na Resolução, a Legislação específica referente a cada espécie de pagamento e as demais normas aplicáveis;

Observa-se que a vedação à cobrança de tarifas referida aplica-se, inclusive, às operações de:
a) saques, totais ou parciais, dos créditos;
b) transferências dos créditos para outras instituições, quando realizadas pelos beneficiários pelo valor total creditado, admitida a dedução de eventuais descontos com eles contratados para serem realizados na conta-salário, relativos a parcelas de operações de empréstimo, financiamento ou arrendamento mercantil. A indicação da conta de depósitos a ser creditada deve ser objeto de comunicação pelo beneficiário à instituição financeira contratada, em caráter de instrução permanente, por escrito ou mediante a utilização de meio eletrônico legalmente aceito como instrumento de relacionamento formal, observada a obrigatoriedade de aceitação pela instituição no prazo máximo de cinco dias úteis, contados da data do recebimento da referida comunicação.

Horário de Verão

Gostaria de deixar aqui o meu protesto: EU ODEIO O HORARIO DE VERAO!!!!

Sei que muitos vão dizer que sou contra a economia de energia tão proclamada pelo governo. Na verdade eu sou a favor da economia de energia, mas não às custas do meu organismo! Não sei quantas pessoas são iguais a mim, mas eu gasto bastante tempo para me adaptar a esse horário louco. E olhe lá se realmente me acostumo a ele. E quando já estou com o corpo conformado, eles vão e alteram o horário de novo. Acho isso uma agressão! Muitas outras maneiras de se economizar energia podem e devem ser adotadas. Eu mesmo, tenho por hábito deixar os aparelhos eletrônicos desligados da tomada. Minha televisão, vídeo, DVD, som, etc., ficam todos desligados (mania da minha mãe). Além disso podemos economizar no banho (economiza água também), e sei lá aonde mais. Opções não faltam. O certo é que sofro com essas mudanças e queria deixar aqui meu protesto.

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Super Proteção

Certamente já falei anteriormente sobre a presença massiva dos pais na vida dos filhos. Falei dos anseios que tinha em relação à minha filha e como consegui mudar um pouco meus paradigmas.

Continuando a série de postagens sobre o livro “Os Segredos do Pai Nosso”, de Augusto Cury, vou falar um pouco dessa questão de super protegermos nossos filhos.

A presença dos pais é fundamental no desenvolvimento dos filhos. Isso é líquido e certo. Todavia o que não é correto é a presença de um pai disposto a resolver todos os problemas que surgem na vida dos filhos.

Quando temos na oração a expressão “Pai Nosso, que estás nos céus”, vemos que temos um Pai que mantém uma certa distância dos filhos. Qual seria o motivo? Provavelmente dar-nos a liberdade de traçarmos nossos próprios caminhos, sermos responsáveis pelas decisões que tomamos e acima de tudo, não O termos como Pai por ele ser presente em todo o tempo em nossas vidas, mas sim por amarmos a Ele de coração.

A função de um pai não é facilitar no todo a vida dos filhos. Cada um tem que saber enfrentar determinados problemas que surgem em sua vida. É assim que a maturidade vai surgindo na vida de nossos pequenos.

Nossos filhos precisam ter garra para superar os obstáculos, ter força de vontade para realizar seus projetos de vida. Eles necessitam ter um coração forte para enfrentar os seus fracassos.

Se não permitirmos a nossas crianças caminhar com as próprias pernas, elas crescerão acanhadas, sem perspectivas. Tal como Deus, nós devemos permitir a nossos filhos virem a nós quando eles tiverem sede. Cabe a eles virem a nós quando necessitados e sedentos e a nós estarmos atentos aos sinais que eles nos enviam.

Um abraço a todos.

Blog Action Day

Bloggers Unite - Blog Action Day

Como estar envolvido nesse dia? Bem na postagem abaixo eu já fiz a divulgação de um espaço na região metropolitana de Belo Horizonte (Minas Gerais), que está fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente. Como disse no post, o Parque Ecológico Vale Verde, além de ser um espaço verde muito bacana (e preservado), possui um trabalho bacana de Criação de Aves, sendo muitas delas como Tucano, Arara Azul, dentre outros pássaros que têm a sua espécie ameaçada.
Assim sendo, vale a Indicação e mais ainda. VAMOS PRESERVAR O MEIO AMBIENTE!!!

Feriado

Esse feriado fez muito sentido em minha vida. Foram dias de bastante alegria para mim. Não preciso dizer o quanto curti o meu 1º dia das crianças ao lado da minha filha. Foi maravilhoso ficar ao lado dela, curtindo cada minuto.

Sei que ela ainda é muito nova para poder entender diversas coisas que estão ao seu redor. Talvez nem tenha dado tanta importância para os presentes que ganhou. A verdade é que ela ficou mais apegada a uma bolinha de borracha (das meninas super poderosas) que lhe dei, do que com os outros presentes tidos como “melhores”. O melhor é sempre aquele que ela gostou mais.

Cada sorriso dela é um minuto de glória para mim. No sábado fui passear com ela no Parque Ecológico Vale Verde. Fiquei impressionado com a infra-estrutura que encontrei. Gosto de ir a lugares diferente, e lá é um que certamente voltarei.

Eles têm um trabalho super bacana de preservação de diversas espécies de aves brasileiras. A maternidade deles é um lugar emocionante. Um trabalho que merece ser divulgado. Sem falar no restante do espaço que eles possuem que é de encher os olhos. Depois vou colocar algumas fotos do passei para vocês verem com os próprios olhos.

Ademais vale aqui divulgar o trabalho desenvolvido naquele espaço. Tudo o que é bom merece ser mencionado.

Assim sendo vai aqui o link para o Parque: www.valeverde.com.br/

Um lugar realmente maravilhoso, e na minha opinião que faz a diferença. Lá eles têm responsabilidade.

Um abraço a todos.

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Link de hoje

Pai Nosso

Enquanto permaneço lendo o livro “Os Segredos do Pai Nosso” algumas coisas se tornam mais claras para mim. Sempre tive como certo que não devemos ser preconceituosos em momento algum de nossas vidas. É claro que nem sempre é fácil, mas devemos tentar.

Quando tentamos entender a expressão “Pai Nosso” uma realidade tem que vir em nossa mente. A de que Deus é o Pai de todos. O “Nosso” não é individualista, mas generalista.

Cristão, judeus, mulçumanos, budistas, dentre outros, tentam a cada dia trazer Deus para a sua realidade religiosa. Todavia Deus independe dessas tentativas. Ele é acima dessas divergências. A humanidade em seu todo é Dele. Ninguém é proprietário de Deus.

Entendendo não existir diferença entre as pessoas não devemos nos considerar superiores aos demais, quer seja pela religião, quer pela cultura ou inteligência.

Filhos e pais devem se respeitar mutuamente. Maridos e mulheres, colegas de trabalho, religiosos em geral. Deus não quer ver os homens se destruindo uns aos outros. Ainda mais em nome Dele, como se fosse Sua vontade ver alguém destruindo ao próximo.

Ainda esses dias acompanhamos o desenrolar dos fatos na República de Mianmar. Eu mesmo fiz a postagem do “Free Burma” no dia quatro desse mês. Ali está um exemplo claro de homens (militares) destruindo os outros (monges) em nome de uma suposta “superioridade”. Na minha opinião, pura imbecilidade.

Portanto, devemos ser tolerantes com o próximo. Aquele que julga o outro, condena a si mesmo.

Um abraço a todos.

PUC Virtual - Ciências Contábeis à distância

Estão abertas as inscrições para o vestibular do curso de graduação à distância em Ciências Contábeis, da PUC Minas.
O curso é feito em quatro anos. Existem alguns encontros presenciais como aqueles para se fazer as provas. O material didático já está incluso nas mensalidades e é entregue ao aluno no primeiro dia de aula (inaugural). As atividades a distância são feitas pela Internet com o auxílio dos professores e tutores
A PUC-Minas é credenciada pelo Ministério da Educação para a oferta de cursos superiores à distância.
O curso de graduação em Ciências Contábeis é ministrado em parceria com o CRCMG. São 375 vagas distribuídas nos pólos de Arcos, Barreiro, Betim, Contagem, Guanhães, Juiz de Fora, Mariana, Pirapora, Poços de Caldas, São Gabriel, Serro, Sete Lagoas e Teófilo Otoni.
As inscrições para podem ser feitas pela Internet até o dia 8 de novembro. As provas do vestibular serão realizadas no dia 1º de dezembro de 2007. Maiores informações no site da PUC: www.pucminas.br

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Liberdade

Essa semana estava lendo uma revista da Folha de São Paulo. Chama-se “Família”. Nela encontrei diversas reportagens interessantes, mas uma me chamou mais a atenção.

A revista traz a questão da liberdade sexual adotada por determinadas famílias no que diz respeito ao relacionamento de seus filhos e seus parceiros. Intitulada “Eles podem namorar em casa” a matéria traz a baila a questão de como pais e filhos estão aderindo aos que eles chamam de “sexo delivery” familiar.

Sem entrar muito no mérito do texto, acho difícil conviver com essa expressão. Agir naturalmente diante dessa permissividade me incomoda. Outro dia mesmo fiz uma postagem falando a respeito de uma “menina” que está grávida aos 16 anos. Naquele dia disse acreditar que é um desperdício de uma fase importante na vida dessa garota. Ela não está pronta para ser mãe. Todavia o que lhe restou?

Não quero ser hipócrita a ponto de dizer que o que os olhos não vêm o coração não sente. Não é o fato dos filhos dormirem em casa com seus parceiros ou não. A questão vai além. É não dormir em casa e também não dormir na rua.

Castidade já virou motivo de chacota nas escolas. Nossos filhos estão sujeitos a perderem o encanto que um relacionamento sadio e maduro pode lhes oferecer. A troca de parceiros não vai lhes trazer felicidade.

Concordo com a terapeuta Magdalena Ramos, coordenadora do Núcleo de Casal e família da PUC-SP, quando ela diz que a necessidade de se auto-afirmar faz com que o jovem perca o encanto que a sexualidade pode ter. Muitas relações só trazem frustrações.

Minha opinião é que os pais devem mudar seu comportamento. Não em função de punição aos filhos. Mas no sentido de ter um relacionamento mais intenso e proveitoso com seus filhos. Pais e filhos precisam se conhecer mutuamente. Eles necessitam de audácia de se abrir e serem transparentes. Ao compartilharem suas frustrações, tristezas, alegrias, angústias e medos, a intimidade atingida vai trazer automaticamente o respeito mútuo.

Acredito ser essa uma fórmula para preservarmos o nosso relacionamento com nossos filhos e também o relacionamento deles com seus parceiros.

Um abraço a todos.

Link do dia

Há tempos descobri o Blog do Luis Celso. Por completa falta de tempo nos últimos dias estou em falta com os Links. Mal estou dando conta das postagens tradicionais. Mas hoje vou deixar aqui a minha contribuição.


Bar do Celso

A postagem indicada:
Circo, motos e medula óssea

"O Hemepar está procurando doadores de medula óssea. Para dar uma forcinha na campanha, os palhaços Alípio e Sombrinha, a escola de circo Tripcirco, o Grupo Processo de teatro, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e o Laboratório de Imunogenética e Histocompatibilidade (Ligth) realizam a campanha "Procura-se Doadores", com atrações circenses, teatrais e exposição de motos nesta quinta (27) e sexta-feira (28) no Centro Politécnico da UFPR..."
Responsabilidade Social acima de tudo.
Um abraço a todos.

Pedágio

Há quem seja contra eles. Há quem os defenda. Em vista da falta de investimento governamental nessa área, acredito ser o pedágio uma boa saída.

O governo federal realizou o leilão da concessão para exploração das rodovias federais pela iniciativa privada. O resultado me pareceu bom. Digo isso, pois o valor atingido para a cobrança ficou bem aquém do que os especialistas esperavam.

Particularmente não tenho costume de viajar. Não transito pelas rodovias do nosso país. Todavia vi nessa privatização uma “luz no fim do túnel”. Não sei de os valores constantes em contrato para investimento (cerca de 20 bilhões durante os 25 anos de concessão) serão suficientes para recuperar os trechos privatizados, mas certamente esse valor é superior aos poucos milhares de reais que vinham sendo aplicados pelo governo nessas rodovias.

Espero que não exista nenhuma cláusula espúria nesses contratos que permita às concessionárias aumentar posteriormente o valor cobrado pelo pedágio a valores bem superiores à inflação.

Vamos aguardar para ver.

E boa sorte aos viajantes.

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Reflexão

Durante essa semana tenho refletido sobre o livro “Os Segredos do Pai Nosso”. Uma coisa que me chamou bastante atenção foi a questão da solidão.

Sempre achei, e acho que inclusive já postei algo a respeito, que a solidão era algo totalmente maligno em nossas vidas. Minha personalidade em si me leva a esse sentimento de solidão e conseqüentemente me sentia vazio.

Augusto Cury diz em seu livro que “a solidão é uma das características mais importantes e saudáveis da personalidade humana”. Duvidei, no início, dessa colocação. Como poderia ser saudável? Estou mudando de idéia.

A solidão pode sim ser doentia, mas apenas quando provoca retraimento, incertezas, fobias, reações depressivas e obsessões. Mas a solidão não é em si própria esses sentimentos? Estou entendendo que não.

A solidão pode ser benéfica a partir do momento que a utilizamos da maneira correta. Quando é que refletimos sobre a vida, tomamos consciência de caminhos errados em nossas vidas ou até mesmo exercitamos a criatividade? São nos momentos em que estamos sozinhos que tais eventos ocorrem em sua maioria. Dificilmente raciocinamos sobre a nossa história de vida se não estivermos sozinhos...

Tenho dito em postagens anteriores que é extremamente importante mantermos um diálogo constante com nós mesmos. É uma das poucas maneiras que existem para trabalharmos nossas frustrações e medos. Apenas quando dialogamos com nosso eu, podemos sonhar, projetar nossa vida alguns anos adiante.

Meus momentos de solidão agora terão um outro significado. Pelo menos tentarei trabalhar meu “eu” de forma a conseguir trazer benefícios para minha vida nos momentos em que me sinto só.

Um abraço a todos.

Serasa

Reportagem publicada pelo jornal Valor Econômico informa que, apesar de estar em vigor a norma que permite a Estados e União enviarem o nome de devedores do fisco ao Serasa, o debate promete ser caloroso. O estado de Goiás foi o primeiro a adotar a nova medida, encaminhando o nome de diversos devedores para serem incluídos no cadastro do Serasa. Acontece que a Justiça Estadual já concedeu diversas liminares suspendendo a Inscrição do nome dos devedores no cadastro. Essa atitude permite que outras empresas demandem também contra a atitude do Estado.

Agora é esperar para ver o que a Justiça vai decidir sobre o assunto.

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Café Junino

Um pouco de Expresso
Bastante Espuma
Três camadas...
Ao lado da minha "criança"
Minha "criança"


  • Café Expresso
  • Creme de Leite
  • Doce de Leite
  • Paçoquinha
  • Leite Texturizado
  • Canela (polvilhar)

Envelhecendo...

Ontem conversando com o Paulo Bottrel (irmão de meu amigo Daniel), ouvi dele um caso que me chamou a atenção. Ele comentava que no mês passado a D. Dirce, sua mãe, comemorou seu aniversário de 70 anos. Até aí nada demais, se não fosse o comentário feito por ela: “Como esses anos passaram depressa”.

Essa frase ficou na minha cabeça. Por que os anos têm passado tão depressa? Talvez pela urgência angustiante da nossa vida cotidiana. Antigamente as pessoas tinham tempo para um “dedo de prosa”, para sentar na varanda e “bater um papo”, “jogar conversa fora”. As pessoas costumavam sorrir com os olhos. Hoje, temos a impressão que ao dormir tínhamos 20 anos e ao acordar já somos sexagenários.

Eu, particularmente me assombro com meus cabelos brancos aos 33 anos de idade. Não pelos cabelos em si, mas pela associação que faço com a velhice que se aproxima (?). Tenho sentido que me falta tempo para amar e dialogar com meus próximos. Não estou lembrando quem comentou outro dia que minha filha sorri com os olhos, mas sei que meus sorrisos hoje em dia não passam de uma máscara.

Como já disse anteriormente, estou lendo o livro “Os Segredos do Pai Nosso – A Solidão de Deus”. Nele, Augusto Cury nos diz que a tão conhecida oração foi dirigida a todas as pessoas, independente de raça, credo ou cultura. Ela é dedicada aos que necessitam se esvaziar e se tornarem eternos aprendizes. Aos que buscam serenidade e mansidão, aos que têm sede e fome de justiça.

Certo estou de que me enquadro dentro dessas necessidades. Digo isso, pois sei que minha alma almeja um ser mais transparente, amoroso, despojado dos apegos do cotidiano.

Um abraço a todos.

Simples Nacional – Fôlego aos pequenos.

A publicação do Ato Declaratório, por parte do governo, que autorizou o crédito do PIS e do COFINS pelo adquirente de produtos ou serviços de empresas optantes pelo Simples Nacional veio aliviar a vida das pequenas empresas.

O mercado já estava demonstrando que as empresas optantes pelo Simples Nacional iam enfrentar dificuldades em suas transações, vez que as grandes empresas estavam exigindo desconto nos preços para compensar as perdas com o PIS e COFINS.

A interpretação do Ato Declaratório nos faz crer que o benefício é retroativo ao início da vigência do Simples Nacional, portanto todas as operações desde a entrada em vigor do Ato são passivas do crédito pleiteado.

Vamos aguardar agora a movimentação do mercado.

Um abraço a todos.

Leitura

Quando criei esse Blog dei a ele o nome de “Memórias de Um Cárcere Privado”. O nome até parece um tanto quanto estranho, mas me veio à mente por causa da relação de aprisionamento que tenho com meu transtorno (TDAH). Essa semana estou lendo um livro do Augusto Cury. Logo no início tem um texto que achei que valia a pena reproduzir aqui no Blog. Sendo assim:


“O pior cárcere não é o que aprisiona o corpo,
Mas o que asfixia a mente e algema a emoção.
Sem liberdade, as mulheres sufocam seu prazer.
Sem sabedoria, os homens se tornam máquinas de trabalhar.
... Ser livre é não ser escravo das culpas do passado
nem das preocupações do amanhã.
Ser livre é ter tempo para as coisas que se ama.
É abraçar, se entregar, sonhar, recomeçar tudo de novo.
É desenvolver a arte de pensar e proteger a emoção.
Mas, acima de tudo, ser livre é ter
Um caso de amor com a própria existência
E desvendar seus mistérios”.

Augusto Cury

domingo, 7 de outubro de 2007

Literatura

Já comentei em algumas postagens anteriores que a literatura é de extrema importância para o crescimento do indivíduo. Graças a Deus, desde que comecei meu tratamento para o TDAH, passei a ter maior facilidade de ler. Agora consigo ficar muito mais concentrado nas atividades que desenvolvo.

Um dos autores que mais tenho lido, e que tem em muito inspirado minhas postagens, é o psiquiatra, psicoterapeuta Augusto Cury. Seus livros são de leitura fácil e trazem mensagens muito importantes para o nosso dia a dia. Principalmente no tocante a sabermos trabalhar com o nosso próprio eu.

Tenho aprendido bastante a lidar com minha personalidade, com meus anseios, com minhas angustias. Agora o que mais me admira nos textos escritos pelo autor é a referência que ele faz a Jesus. Digo isso por que não é a intenção de Augusto Cury pregar para ninguém. Ele não pretende que ninguém se torne religioso, antes pelo contrário. O que me fascina é que ele traz com simplicidade os exemplos que Jesus nos deu nas mais diversas áreas de nossas vidas.

Assim sendo continuarei a ler seus livros e ademais farei a indicação dos mesmos aqui no Blog.

Nessa semana estou lendo o Livro “Os Segredos do Pai Nosso. – A Solidão de Deus”.
Vale a pena ler.

Abraços.

sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Indicação do Dia

A indicação de hoje vai para o Blog - Sophia

"O homem não passa de um caniço, o mais fraco da natureza, mas é um caniço pensante. Não é preciso que o universo inteiro se arme para esmagá-lo: um vapor, uma gota de água bastam para matá-lo. Mas, mesmo que o universo o esmagasse, o homem seria ainda mais nobre do que quem o mata, porque sabe que morre e a vantagem que o universo tem sobre ele; o universo desconhece tudo isso. Toda a nossa dignidade consiste, pois, no pensamento."

Um abraço a todos.

Relacionamentos

Você que já se relacionou amorosamente com alguém, provavelmente vai se identificar com as palavras abaixo.

Boa parte dos casais (namorados, casados, ficantes, amantes, etc.) acaba com o decorrer do tempo desenvolvendo um certo tipo de crise afetiva. Tal crise é advinda da falta de saber ouvir e também da falta de diálogo no relacionamento.

Todos nós temos aptidão para falarmos sobre política, futebol, novela, cinema, dinheiro, arte, entretanto não sabemos falar de nós mesmos. Sempre nos emudecemos quando o assunto é nossa história de vida. Nossos sentimentos sempre ficam guardados naquele baú antigo, da época em que nossos tetravôs ainda eram vivos.

Nossa personalidade pode ser comparada a uma residência, com vários quartos, banheiro, copa, cozinha, DCE, varanda, sala de estar. Como já disse em postagem anterior, o ser humano tem, por hábito, o costume de apresentar apenas a sala de estar para seus convidados. Temos medo de apresentar a nossa área mais íntima para os outros.

Quem é que conhece, verdadeiramente suas mágoas, suas angústias, seus conflitos, seus desejos mais profundos? O cultivo do amor não se dá pelo simples fato de convivermos e a cada data comemorativa, enchermos o nosso companheiro de presentes. O melhor presente que alguém pode receber de nós e dar-nos a conhecer nossa história.

Se você acredita amar alguém, aproveite então para se fazer os seguintes questionamentos:

1. Quando foi que decepcionei a quem amo?
2. O que faço no dia a dia que aborrece minha cara metade?
3. Qual atitude tomar para fazê-lo mais feliz?
4. Sou seu melhor amigo?

Se você tem feito essas perguntas constantemente, parabéns. Caso contrário você está no caminho errado. A sua residência continuará tendo apenas uma bela sala de estar. O restante da casa, continuará indisponível.

Muitos de nós começamos bem nossos relacionamentos, mas acabamos mal. Falta-nos a arte de sermos amigos, de dialogarmos, de sermos parceiros.

Eu mesmo adoro defender meus pontos de vista, mas nunca me vi defendendo o ponto de vista de outrem. Acabo ganhando batalhas com meu interlocutor, mas perco o seu carinho, respeito e amor.

Gostaria de não ter mais medo de ser questionado. Queria não temer ser criticado, achincalhado, incompreendido. Queria não ter vergonha de mim mesmo e me abrir, expondo os meus sentimentos.

Fica aqui algumas sugestões para aqueles que amam:
• Brinquem mais
• Sonhem juntos
• Murmurem menos
• Sejam agradecidos
• Surpreendam seus companheiros
• Sejam criativos (vivo dizendo isso).
• Dêem presentes – toda mulher adora flores.
• Quem sabe um jantar?
• Bem, saiam da sua rotina.

Um abraço a todos.

Reportagem - Mentes Inquietas

No mês de agosto fui contatado por uma jornalista em busca de uma matéria sobre TDAH. Após trocarmos algumas impressões, encaminhei a ela o meu depoimento para que assim pudesse embasar a sua reportagem. Ela estava à procura de uma criança, de um adolescente e de um adulto portadores de TDAH para poder fazer o seu trabalho. Fiquei super agradecido por ter sido escolhido para dar meu testemunho acerca desse transtorno que acomete uma boa parcela da população mundial.

Essa semana recebi com alegria um e-mail da Andréia Lédio (estava me esquecendo de citar o nome dela) falando que a reportagem estava publicada. Não sei se vocês conhecem a Revista Paradoxo. No caso é uma publicação on-line há quatro anos no mercado. Lá você pode encontrar matérias diversas, todas de bom gosto e bem escritas. Gostaria de deixar aqui no Blog um link para a reportagem e conseqüentemente para a Revista.

Agradeço de antemão à Andréia pela agradável convivência desses dias. Agradeço também à Revista Paradoxo pela oportunidade que nos foi concedida de falarmos sobre o TDAH.

Segue, pois o link da matéria. Espero que gostem.

Mentes Inquietas

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Pela Liberdade - Contra o Autoritarismo

Free Burma!

Aos Olhos do Pai

Esse vídeo fiz meio que ao acaso. Acabei gostando dele e resolvi postá-lo aqui. É uma homenagem a minha querida filha Isabella. Com áudio.
video

Erro Humano

Qual a sua atitude quando alguém comete um erro contra você, quer seja na sua vida pessoal ou no trabalho? Provavelmente a sua resposta, mesmo que inconsciente, será a exposição do erro e conseqüentemente da pessoa.

Digo a vocês que essa é uma atitude que bloqueia o crescimento de um indivíduo. Acusar alguém perante sua falha não traz benefício algum. Pelo contrário, traz destruição.

Então, qual a melhor atitude a ser tomada? Creio que pelo menos duas coisas seriam sensatas. A primeira delas seria trazer a pessoa para perto de si e procurar entender o que motivou aquele erro. Perscrutar os pensamentos daquele ser e desvendar a falha. Ajudar a pessoa a encontrar o melhor caminho. A segunda atitude a ser tomada e talvez a mais difícil, é, mesmo após entender o que ocasionou aquela falha e ajudando a pessoa a encontrar o melhor caminho, deixá-la livre para prosseguir na direção que quiser. Deixar a pessoa livre para repensar seus erros e trilhar a sua própria história.

Não devemos controlar as pessoas. Devemos deixá-las livres. Livres para serem líderes de si mesmos. A nós cabe sermos gentis e cordiais com aqueles que erram contra o nosso ser.

Se você pensa ser impossível adotar essa postura, vou deixar a vocês o melhor exemplo de todos. O de Jesus perante o seu traidor Judas. Por mais que Jesus soubesse que seria traído, deixou a cabo de Judas a tomada de decisão. Porém, Jesus não deixou de amar a Judas pelo que ele fez. Como havia dito no sermão do monte, Jesus deu a outra face a seus inimigos e amou-os.

Devemos proteger a emoção daqueles que estão ao nosso redor. Quem sabe a atitude que Jesus tomou perante Judas não foi um ato de amor na busca de evitar que ele suicidasse?

Pensem nisso na próxima vez que alguém cometer um erro contra vocês.

Um abraço a todos.

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Link do dia

Conversando com meu amigo Pablo vi que ele voltou a escrever em seu Blog. Sendo assim a minha indicação de hoje vai para o site dele.

O poder do silêncio - Pensamentos de Um Peregrino em Terra Estranha

“Bom é aguardar a salvação do Senhor, e isso em silêncio.” Lamentações 3:27
"Conta-se a história de um turista que, ao observar um devoto judeu orando diante do Muro das Lamentações, ficou curioso com aquele momento. Quando o judeu terminou de orar, o turista se aproximou e perguntou:- Não pude deixar de reparar o seu momento de oração. Vi com que fervor o senhor estava batendo no peito e levantando as mãos e fiquei curioso; para que o senhor ora?O judeu responde:- Oro pela justiça. Oro pela saúde de minha família. Oro pela paz no mundo, especialmente em Jerusalém.- E como você se sente? - quis saber o turista.- Me sinto como que falando com uma parede..."
Vale a pena conferir o Blog dele.
Um abraço a todos.

Trabalho aos Domingos e Feriados

A Medida Provisória 388/07 que entrou em vigor em 06/09/2007, alterou e trouxe esclarecimentos acerca da Lei 10.101/00, autorizando o trabalho aos domingos nas atividades do comércio em geral. Entretanto deve ser observada a legislação municipal, conforme art. 30, inciso I, da Constituição Federal, que dispõe sobre a competência dos municípios para legislar acerca de assuntos de interesse local.

Deve-se atentar ao fato de que o repouso semanal remunerado deverá coincidir, pelo menos uma vez a cada três semanas, com o domingo. Devem ser respeitadas as demais normas de proteção ao trabalho e também a convenção coletiva.
Quanto aos feriados, a legislação prevê que é permitido o trabalho desde que autorizado previamente em convenção coletiva de trabalho, além é claro de ser observada a legislação municipal conforme citado acima.

Desculpas

Ontem o dia foi tão corrido que não consegui fazer as postagens costumeiras no Blog. Peço desculpas às pessoas que o acompanham diariamente pelo meu erro. Digo erro, pois tenho que ter compromisso com aquelas pessoas que me prestigiam com a leitura de minhas postagens. Assim sendo, tentarei, de coração, não cometer mais essa falha.
Um abraço a todos.

Por que escolhi Ciências Contábeis.

Algumas pessoas me perguntam o motivo da minha escolha pela profissão de contabilista. Cientes de que já passei por diversos cursos tais como Direito (3 vezes), Engenharia Metalúrgica, Administração (só passei no vestibular), Engenharia Mecatrônica (também só passei no vestibular), Odontologia (mais uma que apenas passei no vestibular), Gastronomia, essas pessoas não entendem o motivo que me levou à Contabilidade.

A razão mais simples é que eu venho trabalhando em escritório de Contabilidade há vários anos. Isso me fez acomodar com a profissão. A rotina do escritório e o conseqüente ganho de espaço no mesmo me fizeram “gostar” do que fazia.

Agora a principal razão, por incrível que possa parecer, foi que o curso de ciências Contábeis encontrava-se disponível na PUC – Minas, virtualmente. Para mim era o paraíso. Poder fazer um curso de graduação sem ter que freqüentar as aulas era tudo o que eu queria.

Vocês podem estar se perguntando por que eu não gosto de freqüentar as aulas presenciais. Mais uma vez a resposta é simples. TDAH. Depois que descobri que era portador do transtorno foi que me dei conta do motivo pelo qual nunca consegui ficar horas a fio dentro de uma sala de aula. E isso desde pequeno. Não foram poucas as vezes que eu fui recriminado por professores por ficar inquieto dentro da sala. Nem eu mesmo sabia as razões. Agora que sou ciente da minha doença, ficou mais fácil controlar toda essa hiperatividade.

Por isso, meus amigos, a decisão foi acertada. Um curso virtual era tudo que eu precisava. Estar presente de duas a três vezes no semestre na faculdade realmente me levou à dedicação necessária para a graduação.

Aos pais, parentes e amigos dos portadores de TDAH fica aqui o meu conselho. Estejam atentos para as necessidades especiais do portador. Não é capricho, nem manha, nem desdém para com os que estão ao redor. Somos por natureza distraídos e a 1000 por hora (plagiando o nome do livro). Precisamos de todo o apoio possível para concretizar os nossos sonhos. Sejam nossos companheiros, amigos e acima de tudo suporte para nossas vidas.

Um abraço a todos.

Plano de Previdência Simplificado

Muitas pessoas não sabem, mas o governo desde o mês de abril desse ano, lançou o Plano de Previdência Simplificado. Esse plano tem alíquota de recolhimento de 11% sobre o salário e se formos considerar em relação ao salário mínimo ela representa o desembolso de R$ 41,80 por mês, um valor 45% menor frente à contribuição mais baixa até então disponível para os autônomos, que era de R$ 76, o equivalente a 20% do mínimo. A principal razão da criação desse plano foi incentivar a formalização de pequenos empreendedores. Ele dá acesso mais restrito aos benefícios previdenciários. Os segurados têm direito apenas à aposentadoria por idade, mais baixa que a obtida por tempo de contribuição. Os demais benefícios, como auxílio-doença e pensões por morte, são garantidos.

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Indenização por Dano Moral.

A indenização por Dano Moral tem por função alertar o Réu para o comportamento danoso e mostrar à sociedade que tal tipo de comportamento dará margem à justa punição. Por outro lado, essa indenização dever ser proporcional ao dano sofrido.

Processo no TRT de São Paulo, julgado pelo Exmo. Sr. Juiz Sérgio Pinto Martins, teve em suas alegações que “a indenização por dano moral tem objetivos pedagógicos, de evitar que o réu incorra no mesmo ato novamente. Visa desestimular ou inibir situações semelhantes”. “... não pode ser fundamento para enriquecimento do lesado, mas apenas compensar ou reparar o dano causado, sem arruinar financeiramente o réu”.

Essa decisão acredito ser a mais sensata, em vista de não ocasionar, como tenho visto muito em decisões de tribunais, indenizações altíssimas.

A ciência e os problemas humanos.

Acompanhando a evolução da ciência vejo que muitos acreditam ser ela capaz de resolver todos os problemas. Através dela conseguimos medir a distância entre planetas, velocidade dos objetos, cura de doenças. Mas doenças físicas.

Por que a ciência não consegue resolver o egoísmo, o individualismo, a infelicidade ou a falta de solidariedade? Sabe por que? A resposta provavelmente está no fato de todos esses problemas não serem do campo da ciência, mas sim da alma do ser humano.

A ciência dificilmente vai nos proporcionar a felicidade em cima daquilo que temos, em função da beleza do nosso ser. Vivemos aprisionados nos padrões da sociedade. Padrões de beleza e de consumo. Isso tem nos feito envelhecer, tem nos tornado escravos dos nossos fracassos.

Não vivam presos às suas emoções, nem tampouco se deixem esmorecer pelas tentativas mal sucedidas de mudar seu estilo de vida. Preocupações em demasia, juntamente com pensamentos acelerados, nos tornam prisioneiros de nossas emoções.

Aprecia a beleza presente nas coisas mais singelas, procure dedicar um pouco do seu tempo a extirpar a miséria que assola nosso mundo. Ao invés de dedicar sua vida ao trabalho, procure trabalhar em função da sua vida. Viva a vida com prazer.

Nossa vida requer que sejamos extremamente observadores, para que, através das observações, possamos superar os obstáculos que se encontram à nossa frente. Quer seja pelo fato de transpormos as barreiras ou até mesmo por alcançar um atalho ou quem sabe retomar o início da jornada e começar tudo de novo de forma a fazer diferente.

Não tenha vergonha de errar e começar de novo.

IOF – Imposto sobre operações financeiras (de crédito)

O IOF compreende as operações de empréstimo de qualquer modalidade, alienação à empresa de factoring dos direitos creditórios resultantes das vendas a prazo, mútuo de recursos financeiros entre pessoas jurídicas ou entre pessoa jurídica e pessoa física.

Vale ressaltar que nos termos do art. 2º do Decreto 4.494 de 2002, o IOF incide sobre as operações de crédito realizadas por instituições financeiras, por empresas que exerçam atividade de prestação cumulativa e contínua de serviços de assessoria de crédito, de mercado, gestão de crédito, administração de contas a pagar e a receber, compra de direitos a crédito resultantes de vendas mercantis (factoring), entre pessoas jurídicas ou entre pessoa jurídica e pessoa física, operações de crédito, operações de seguro efetivadas por seguradoras, operações relativas a títulos e valores mobiliários, operações com ouro ativo ou instrumento cambial.

Fica aqui a orientação para aqueles que fazem operações de mútuo – quer entre empresas ou entre empresas e pessoa física – para que fiquem atentos ao IOF. Tenho visto vários casos de empresas e pessoas físicas operando com mútuo sem considerar o IOF na operação. Isso pode lhe trazer problemas futuros.