sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Mudança de hábito.

Há muito tenho tentando mudar diversos hábitos que tenho. Um dos motivos desse querer é o meu atual estado de saúde. Ele requer de mim uma mudança extrema. Só que não consigo, e isso me frustra.

James C. Hunter, autor bastante citado por mim, diz o seguinte: “Está provado que os hábitos passam por quatro estágios antes de serem incorporados a nosso comportamento”.

Seriam esses estágios:

1 – Inconsciente e sem habilidade: é nosso estado natural ante algo que não conhecemos. Tal como antes de eu me dedicar ao meu Blog. Eu não sabia nada a respeito de como fazer, dos instrumentos necessários e etc.

2 – Consciente e sem habilidade: Nesse momento já tomamos consciência que queremos algo. Nosso ser “se tocou” que algo de novo surgiu, mas não possuímos nenhum tipo de habilidade específica para faze-lo. É como meu primeiro dia tentando criar um Blog. Eu não sabia nada sobre as ferramentas utilizadas, sobre como fazer as postagens. Todavia eu já estava interessado em criar um Blog. Nesse estágio se não temos força de vontade o projeto vai pro brejo. O constrangimento pode vir a nos afastar de nosso intento. Mas com um esforço a mais saímos da inércia.

3 – Consciente e com habilidade: Nesse ponto já sabemos como fazer e temos a habilidade necessária para tal. É uma fase de conforto para nosso ser. Fico pensando na minha filhinha com a testa “roxa” de tanto cair, nas suas tentativas de “correr pelo mundo afora”. Quando ela atingir essa fase os acidentes serão bem menores. Mas não é o fim. Nesse estágio precisamos praticar bastante para nos tornarmos experientes.

4 – Inconsciente e com habilidade: Aqui você já não precisa pensar muito no que fazer. Nosso comportamento já se tornou natural. Vejo muito isso com as pessoas que tem o hábito de tomar café. Há bastante tempo atrás elas nem conheciam o famoso pó preto. Depois elas interagiram com aquele líquido escuro sem saber bem de onde ele vinha. Depois de um tempo eles já conhecem o fruto vermelho do qual se chega ao produto final. Já hoje em dia, eles naturalmente se dirigem à garrafa que fica em cima da mesa, enchem seus copos e voltam para suas mesas. Muitas vezes eles nem lembraram quantos copos de café tomaram durante o dia. Isso se deve ao fato de que o “tomar café” se tornou um hábito para eles. O mesmo processo vale para pentear os cabelos, escovar os dentes, estar aqui na frente do computador terminando essa postagem. Quando a gente se dá conta, já terminou...
Um abraço a todos.

2 comentários:

Rafael Reinehr disse...

Leo, há quanto tempo não nos falamos! Lembrei de você porque começou uma coluna nova lá no OPS! sobre Transtorno Bipolar. Talvez tenhas interesse em verificar e, com conhecimento de causa, adicionar algo ou criticar.

Mande-me notícias!

rinapri disse...

adorei os posts sobre crescimento e mudanças de habitos, duas coisas pelas quais to passando.É dolorido, viu... mas eu sei que vale a pena. Vc sabe quanto tempo demoram essses estágios de mudança de hábito? Uma vez me falaram (uma psi) que era 6 semanas até um hábito virar "costume", rotina. Queria saber de outra opinião... boa semana!