sexta-feira, 29 de junho de 2007

Primeiros passos

Aos quatro dias do mês de fevereiro do ano de 1974, nascia eu, Leonardo Rocha Pena. Mal sabiam meus pais (e não teriam como saber à época) que um de seus filhos era portador de TDAH. Certamente estariam eles diante de um filho que seria chamado de problemático, agitado, inqueito, desatento, desmotivado, preguiçoso, entre outros adjetivos.Lembro-me de uma história contada por minha mãe, que descreve bem o quadro que eles teriam diante dos olhos. Segue o relato desse acontecimento:Quando eu tinha pouco mais de um ano de idade, nós morávamos na Rua Rio Grande do Sul, em frente ao atual Carrefour bairro. Já nessa época, minha mãe se deparou com um quadro que veria muito durante os anos seguintes. Enquanto estava distraída lavando a área em frente a nossa casa, uma vizinha entrou pelo portão e lhe disse: “Neide, não se assuste mas seu filho está dependurado na janela da casa.” Vale aqui ressaltar que a referida janela era no 2º andar da casa. Minha mãe desesperada olhou e me viu balançando na janela, segurando-me no trinco. Com a calma que apenas Deus poderia ter-lhe dado naquele momento, minha mãe subiu até onde eu estava, e bem devagar veio por trás (para não me assustar) e me segurou em seus braços.Seguramente foi um dos grandes sustos que minha amada mãe recebeu em sua vida. Mas sei bem que não foi o único. Durante os próximos dias, estarei relatando aqui as experiências vividas por mim em minha infância, adolescência e vida adulta. Espero trazer algo de útil àqueles que convivem ou venham a conviver com algum portador de TDAH. Deixo a vocês a minha impressão; todos nós precisamos muito da compreensão de vocês.


Grande abraço a todos.

Um comentário:

Leony disse...

Leo,
Muito interessante o blog principalmente os assuntos abordados
Mas ainda num entendi muito sobre essa doença (TDAH) se eu não tiver enchendo muito o saco gostaria de saber mais a repeito ok...
Abraços
FIOTIN
leonyalves@gmail.com